Dicas de Como Limpar e Conservar o Peixe

por | jan 7, 2021 | PESCA DE PRAIA, PESCA ESPORTIVA | 0 Comentários

Existem várias maneiras de manipular os peixes,  alguns pescadores logo após a captura tiram-lhe as vísceras.
Outros também os escamam, porém, a grande maioria dos pescadores logo após chegar da pescaria os acondiciona em um saco plástico e o joga no congelador, deixando a limpeza para o dia de consumo do pescado.

Consultamos a chefe de cozinha Paula Alvarez que confirma o procedimento. Segundo suas palavras “Esse é procedimento padrão de um restaurante de frutos do mar, mesmo pescados que chegavam resfriados no avião ou caminhão frigorífico o primeiro procedimento era limpar o peixe e congelar as porções limpas no congelador. Principalmente bons predadores como Anchova, Garoupa, Dourado-do-mar, frequentemente, na hora da captura estão com o estômago cheio de alimento “in natura”, como Sardinhas, Mariscos, Camarões e Lulas”. 

Se forem armazenados sem serem eviscerados enquanto fresquinhos, acontecerá o que chamamos de OSMOSE, isto é, gosto e cheiro predominantes vão “passar” para o peixe, pelo contato direto e prolongado do conteúdo estomacal, rico em suco gástrico.

Conclusão: corremos o risco de comer peixe “nobre” com gosto de “sardinha podre” ou de coisa pior.

Por isso consideramos como acessórios indispensáveis tesoura ou faca para limpar peixe no próprio local da captura.

Outro ponto positivo é que o descarte das escamas e vísceras podem ser deixadas como alimento aos demais peixes ou até mesmo usamos como engodo para chamar mais peixes no pesqueiro. Com isto, não levará mais “lixo” para casa e receberá dupla recompensa: da esposa, com certeza, e dos amigos elogiando o gosto especial do pescado. E ainda podemos contar a experiência de como esse peixe veio parar no prato principal da família. 

 

Tradicional durante o mês de maio até julho no sul do Brasil a Tainha é uma verdadeira delícia e é responsável por unir as famílias, tanto na pescaria da praia como em volta da mesa. 

A grande demanda é fazê-la recheada com farofa usando parte das moelas, também podem ser adicionados camarões, mariscos. Frita em posts ou assada aberta na brasa, são ótimas opções, porém, por ser um peixe de gosto forte,  devemos ter atenção por uma gordura que está na espinha do peixe que é responsável pelo gosto e cheiro forte do pescado. Seguimos com um vídeo onde mostramos como retirar essa gordura e deixar o sabor leve e sem impregnar a casa com aquele cheirinho de tainha.

Com a lula, assim como outros frutos do mar devemos seguir com a mesma preocupação, ela se alimenta de pequenos peixes e como é pescada principalmente no verão devemos manter a atenção com sua preparação. A lula tem um corpo macio por fora e mais consistente por dentro.

Seu sabor e textura são incomparáveis, sabor maravilhoso e de fácil preparo, a lula à minalesa, à dorê, ou simplesmente frita à alho e óleo. Confira o vídeo que preparamos com as principais dicas para limpar lulas para o consumo.

Gostou dessa dica?

Cadastre-se no nosso site www.papasiri.com para receber informações sobre novos produtos, promoções, dicas, vídeos e muito mais.

Qualquer dúvida é só deixar um comentário abaixo ou entrar em contato pelo e-mail vendas@papasiri.com